MAIS 04 CASOS DO CORONAVÍRUS APARECEM NO ESPÍRITO SANTO

Nesta sexta-feira (28), a Secretaria da Saúde (Sesa), por meio do Centro de Operações Estratégicas (COE), recebeu a notificação de mais quatro casos suspeitos de Codiv-19 (novo Coronavírus) no Espírito Santo. Com isso, chega a cinco o número de casos suspeitos no Estado.

Além do caso já em investigação encaminhado ao Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), no Rio de Janeiro, outros quatro já foram analisados pelo Laboratório Central do Espírito Santo (Lacen-ES), sendo descartados para influenza A e B e para o vírus sincicial respiratório e também serão remetidos à Fiocruz.

As cinco notificações são oriundas das regiões Central e Norte, além da Grande Vitória. Todos os pacientes apresentam quadro de febre e histórico de viagem recente a um dos países relacionados nos critérios do Ministério da Saúde para definição de caso suspeito para o Codiv-19. Segundo o coordenador do COE, Luiz Carlos Reblin, todos os pacientes apresentam quadros leves, sendo recomendado o isolamento domiciliar.

Critérios para definição de casos suspeitos

O coordenador do COE, Luiz Carlos Reblin, lembra que para se tornar caso suspeito, o cidadão tem que apresentar sintomas dentro dos critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde: febre e sintoma gripal, como tosse ou falta de ar, e vierem da Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália e Malásia. Já faziam parte dos critérios, os países Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã e Camboja, além da China.

Após o Lacen-ES descartar as amostras coletadas para influenza A e B e para o vírus sincicial respiratório, o material é encaminhado para a Fiocruz, que é o laboratório de referência determinado pelo Plano Contingência para o Covid-19. O resultado deve ser divulgado em até sete dias.

Plano de contingência

Desde o início dos primeiros casos de Covid-19 na China, o Espírito Santo elaborou um plano de contingência para evitar a circulação do vírus no Estado. Entre as definições apresentadas estão a definição dos hospitais de referência, que serão o Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória (HINSG), em Vitória, referência em atendimento pediátrico, e o Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves (HEJSN), na Serra, que tem a expertise de atendimento a casos graves.

A remoção dos pacientes com casos suspeitos para os hospitais de referência, de acordo com o plano, ficará a cargo do Serviço Móvel de Urgência (Samu 192) e do serviço de remoção estadual nos municípios que não têm Samu.

Em relação ao atendimento a ser realizado nos municípios, que poderá ser a porta de entrada de casos suspeitos, todos os profissionais já estão sendo orientados e capacitados para identificação da infecção. Os municípios também estão orientados a realizarem a comunicação obrigatória por meio do FormSUS, para que haja a notificação imediata dos possíveis casos.

O Lacen-ES fica responsável pelas análises das amostras enviadas pelas unidades de saúde. No local, as amostras serão analisadas para triagem de outras viroses e, caso os resultados descartem casos de influenza ou outras viroses, o material será enviado para o laboratório de referência nacional (Fiocruz) para confirmação ou descarte do caso.

O Plano Estadual de Prevenção e Controle do Covid-19 pode ser acessado no link: https://bit.ly/2I2KX52.

Prevenção

Até o momento não há um tratamento específico para a doença, que é transmitido por gotículas de saliva e catarro que se espalham pelo ambiente. Por isso é fundamental manter alguns cuidados com a higiene pessoal que também valem para afastar o risco de gripe e outras tantas doenças respiratórias.

– Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal;

– Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;

– Lavar as mãos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool.

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Fechar Menu